Por: Andréa Leonora | 11/07/2019
11/07/2019

 

 

Renato Pedro Demétrio foi condenado a 24 anos de prisão pelo feminicídio de sua ex-companheira, em sessão do Tribunal do Júri da Comarca de Laguna. De acordo com a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a vítima foi morta a pauladas na frente dos filhos de 2, 3 e 12 anos de idade.

A denúncia do Ministério Público relatou que, em outubro de 2018, inconformado com o término do relacionamento conturbado que mantinha com Camila Silva Alves há cerca de um ano, dirigiu-se até a residência de sua ex-companheira e, na frente dos filhos da vítima, desferiu-lhe golpes com um pedaço de madeira em diversas partes do corpo, inclusive na região da cabeça, causando sua morte.

Conforme sustentou no julgamento o promotor de Justiça André Ghiggi Caetano da Silva, o Conselho de Sentença considerou o réu culpado de homicídio triplamente qualificado pelo motivo fútil, pelo recurso que dificultou a defesa da vítima e pelo feminicídio. Teve, ainda, como causa de aumento de pena, a prática do crime na presença dos filhos da vítima e o reconhecimento do meio cruel.

A pena aplicada pelo Juízo do Tribunal do Júri da Comarca de Laguna foi de 24 anos de reclusão, em regime inicial fechado. Preso preventivamente desde a fase de investigação do crime, o réu não terá o direito de recorrer em liberdade. A decisão é passível de recurso.

(Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC)