Por: Pelo Estado por: Andréa Leonora | 14/02/2019

O ex-governador Eduardo Moreira deu uma longa entrevista, ontem, por telefone, à Coluna Pelo Estado. Ele se prepara para uma viagem de estudos e lazer com a esposa, Nicole, e ficará dois meses fora do país. Por isso, retirou seu nome para a sucessão de Mauro Mariani na presidência do MDB estadual e aponta consenso no nome do senador Dário Berger. Antes de viajar, porém, quer deixar encaminhada uma solução para o que diagnosticou como “crise aguda” na bancada do partido na Assembleia Legislativa. Ele vem entabulando conversas, como no almoço de ontem com o líder da bancada, o deputado Luiz Fernando Vampiro (foto).

O esforço é para reunificar o grupo de nove deputados, hoje dividido em dois blocos – de um lado, Valdir Cobalchini e Moacir Sopelsa; de outro, Ada De Luca, Fernando Krelling, Jerry Comper, Mauro de Nadal, Romildo Titon e Volnei Weber. “O MDB está meio dividido mesmo. Não só na Assembleia. E eu não quero estimular isso. É momento de submergir, acalmar as questões localizadas. Os mais antigos devem se envolver e é o que estou fazendo.” Se o ex-governador decidiu recuar do desejo de ser novamente presidente do MDB-SC, o mesmo não parece se aplicar em sua vontade, já várias vezes expressa, de ver mudanças efetivas na direção nacional do partido.

Tanto que prevê que se a convenção nacional não trouxer essas mudanças, haverá um movimento de desfiliação no país inteiro. Ele próprio aventa essa possibilidade, mas afirma não haver nenhuma conversa sobre um novo destino partidário. “Tem que tirar esse time de Brasília! Se ficar essa gente comandando o partido nacionalmente, Romero Jucá, Renan Calheiros, essa turma que está lá, vai ser mais um desestímulo para trabalharmos aqui embaixo”, disse.

 

Sob pressão

Foto: MichelleNunes/Ascom Sefaz

A reportagem da Coluna Pelo Estado espera para hoje uma entrevista com o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli. Ele vem sendo apontado como responsável pelos decretos assinados no final do período do governo de transição, em dezembro, e que a partir de abril representarão alíquotas mais altas para uma série de produtos. Na entrevista que nos concedeu, Eduardo Moreira contou que já esteve com Eli e que está confiante de que o que foi tratado será cumprido, ou seja, a exclusão dos produtos essenciais, especialmente às camadas menos favorecidas da população, do aumento de alíquota de ICMS. O Grupo de Trabalho formado pelo Executivo está analisando, um a um, mais de 81 mil itens. A lista dos que manterão algum tipo de benefício fiscal está longe de ser finalizada e o setor produtivo pressiona por uma solução antes de abril, quando os decretos entram em vigor. Saiba tudo o que o ex-governador falou sobre o assunto em matéria publicada no scportais.com.br

 

Posição de destaque O senador Jorginho Mello (PR-SC) foi eleito o vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Casa e por onde tramitam todos os projetos. Mello afirmou que vai trabalhar para impor celeridade ao fluxo dos projetos na CCJ e comemora a importância da cadeira para Santa Catarina, uma vez que poderá destacar os projetos de interesse do Estado. A presidência vai ficar com a senadora Simone Tebet (MDB-MS), a primeira mulher a comandar a CCJ no Senado.

Em Brasília O secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo (SDSeT), Lucas Esmeraldino, participou ontem do Encontro Municipalista,  maior encontro de parlamentares fora do Congresso, promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). Ele mantém a defesa de um novo pacto federativo, descentralizando competências e receitas para o fortalecimento da gestão local. E justifica: “Estados e municípios precisam tomar suas decisões em relação aos investimentos públicos de cada região. São eles que têm capilaridade e mais agilidade para destinar os recursos. Defendemos mais Santa Catarina e menos Brasília.”

Formação financeira A Unicred SC/PR, cooperativa presente em todo o Estado, acaba de lançar o Programa de Formação em Finanças da Unicred SC/PR. A iniciativa busca levar à sociedade, cooperados e colaboradores informações sobre economia e finanças pessoais. Diversos conteúdos já estão sendo oferecidos gratuitamente no Portal Sua Saúde Financeira (www.portalsuasaúdefinanceira.com.br). Escolas e universidades públicas ou privadas também terão a oportunidade de solicitar o apoio da Unicred SC/PR em ações de educação financeira.