Por: Pelo Estado por: Andréa Leonora | 02/07/2019

O governador Carlos Moisés aproveitou a solenidade de posse de 37 novos engenheiros para a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade, na tarde de ontem, para fazer um balanço dos seus seis primeiros meses de mandato, completados no último domingo. Na fala aos jovens, que atuarão na fiscalização das obras públicas de Santa Catarina, Moisés exaltou a “nobre missão do serviço público” e salientou que gerir o Estado como uma empresa privada tem sido um mantra desde a sua posse, em 1º de janeiro.

Segundo o governador, esse é um exemplo dado pelas próprias empresas públicas do Estado, como Casan e Celesc, que têm conseguido resultados positivos por conta da boa gestão. Esse modelo, agora, tem sido levado para o Centro Administrativo, sem esquecer as peculiaridades da administração direta. Na última semana, lembrou o governador, foram validados os indicadores de avaliação, que irão traçar metas para gestão pública.

Uma das medidas citadas por Moisés para alcançar maior eficiência foi justamente o enxugamento da máquina, notadamente nos cargos comissionados e nos gastos e custos. Relembrou a implementação do Governo Sem Papel, responsável por uma economia anual estimada de R$ 29 milhões. Sem citar nomes, também deu uma cutucada nas administrações anteriores. “Retiramos da gaveta projetos que por décadas não haviam sido tocados. Isso por conta de uma tomada firme de decisão. É o que vamos continuar fazendo.”

 

Mulheres de coragem

Para marcar o Dia Nacional do Bombeiro, o deputado Coronel Mocellin (PSL), ex-comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, concede moções de aplauso para duas mulheres de coragem nesta terça-feira. Uma é a primeira a ser promovida por ato de bravura na história do CBMSC, a soldado Stefania Adaime Veit (foto à esquerda). A outra é a guarda-vidas civil Thuany Platt (foto à direita), que, sem qualquer equipamento de resgate, entrou no mar e salvou dois banhistas durante a folga na Praia do Saquinho, em Florianópolis.

 

 

Aliás, com um primeiro semestre completo no cargo, o governador Carlos Moisés tem se mostrado mais solto nas solenidades e eventos oficiais. Ontem, na posse dos engenheiros, fez brincadeiras com os novos servidores públicos enquanto desejava sucesso no cumprimento do dever. Não faltaram selfies e sorrisos.

Fotos: Maurício Vieira/Secom

 

Nem tudo são flores Enquanto acontecia a solenidade de posse dos novos engenheiros, circulava uma nota com críticas ao governo. Segundo o texto, com a extinção do Deinfra e do Deter seus servidores foram absorvidos pela Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade. Até aí tudo bem. Porém, dos 91 cargos em comissão e função de confiança, somente um foi preenchido por servidor do ex-Deter, uma gerência na Diretoria de Planejamento. Outra reclamação é que dos 72 cargos em comissão e função de confiança, quase 60% são comissionados de fora dos quadros (41), e 31 são ocupados por servidores efetivos.

 

Primeira reunião O deputado estadual Milton Hobus comanda hoje ra a primeira reunião como presidente do PSD-SC. O encontro da nova Executiva do partido será em seu gabinete, na Assembleia, e já tem confirmadas as presenças de lideranças de várias regiões do estado, incluindo o ex-governador Raimundo Colombo. Os pedessistas querem traçar as diretrizes da sigla, debater as coordenadorias regionais e elaborar uma agenda positiva para os próximos meses. Hobus anunciou que pretende viajar pelo estado ao longo deste mês para apresentar novas filiações e fortalecer o partido “a partir da base”.

 

Estradas digitais É catarinense a tecnologia utilizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), que iniciou a digitalização da gestão das faixas de domínio. Com o uso da tecnologia feita pela Softplan, de Florianópolis, a arrecadação anual de taxas com a concessão de uso dessas áreas subiu de R$ 300 mil, em 2010, para R$ 7,2, milhões, em 2018. Além disso, a agilização dos processos e a eliminação da burocracia para a licença de serviços aos usuários das rodovias impacta diretamente na economia das comunidades próximas às estradas. Apesar de ser catarinense, a tecnologia ainda não é usada por aqui. Mas está à disposição.

 

Boa nova O governo do Estado anunciou que vai adiantar 50% do 13º salário dos servidores. Uma boa notícia diante de tantas incertezas sobre as finanças públicas. Serão pagos 25% em julho, 25% em agosto e os 50% finais em dezembro. Em um cálculo simples, 25% representam cerca de R$ 250 milhões entrando na economia do estado. Bom para todos!