Por: Pelo Estado por: Andréa Leonora | 14/11/2018

O deputado estadual João Amin (PP) quer a criação de regras rígidas e objetivas de autorização para o funcionamento dos estabelecimentos que desenvolvam a atividade de desmontagem de veículos automotores e a comercialização de peças de reposição e sucatas – os tradicionais ferros-velhos. Ele apresentou Projeto de Lei que determina que a atividade só poderá ser realizada por empresas registradas no Detran-SC e segundo critérios rígidos. A intenção é inibir o comércio ilegal de peças automotivas e, por consequência, coibir a escalada alarmante dos furtos e roubos de veículos.

Para João Amin, a aprovação do projeto dará confiança ao consumidor, uma vez que as peças comercializadas terão origem correta. “Com a regulamentação, vários estabelecimentos passarão da clandestinidade para a atividade lícita, gerando empregos e estimulando o comércio legal de peças usadas de veículos”, defende o parlamentar. Outra preocupação de Amin é o frequente descarte, por parte desses estabelecimentos, de peças em terrenos baldios e no meio ambiente. Além do risco de aparecimento de focos de mosquitos transmissores de doenças como a dengue, a prática configura agressão ambiental.

 

Energia simplificada

Importante alteração na resolução do Conselho Estadual do Meio Ambiente favorece e simplifica a atividade dos pequenos geradores de energia elétrica em Santa Catarina. A mudança que define os critérios que permitem a produção de energia através de centrais geradoras hidrelétricas de pequeno porte, com no máximo 500 kilowatts de potência instalada, foi sugerida pela Associação dos Produtores de Energia (Apesc) e aprovada pelo Consema. Segundo o presidente da Apesc, Gerson Berti (foto), na prática haverá uma simplificação do processo para viabilizar a implantação de pequenas centrais hidrelétricas por proprietários de terras e pela população rural, além de impulsionar a atividade e a economia no campo. “A alteração da regulamentação estadual para fins de geração de energia por fontes limpas e renováveis vai proporcionar o fomento à geração distribuída de energia elétrica de baixíssimo impacto ambiental, com baixos custos de investimento e enorme alcance social, e a capacidade de movimentar de forma positiva toda uma cadeia produtiva associada a essa atividade”, comentou Berti. | Foto: Acervo pessoal

________________________________________

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

“Serão dias duros, surgirão muitas dificuldades para aprovar as mudanças na sociedade e no Parlamento, mas essa é a nossa sina, levantar-se a cada pedra, bater a poeira, limpar o suor da testa e recomeçar. Desejamos ao novo governo serenidade e ouvidos atentos ao povo; ao Congresso, sensibilidade para trabalhar pelo bem nacional; e aos partidos, para se esforçarem para tratar o mérito das propostas.”

Deputado Leonel Pavan, sobre o governo Jair Bolsonaro

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­________________________________________

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Almoço O próximo governador do Estado, Comte. Moisés, está pegando prática em ir a Brasília atrás de suporte para Santa Catarina, Ele estará hoje na Capital federal, onde se reunirá com Jair Bolsonaro, Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni, respectivamente presidente eleito e futuros ministros da Economia e da Casa Civil. Haverá um almoço com os governadores eleitos e os ministros já indicados, durante o qual vai ser apresentado um diagnóstico da situação financeira da União. “Vamos conhecer os desafios que os governadores terão que enfrentar no próximo ano.” Moisés adiantou que tem “algumas ideias e propostas” que pretende entregar a Bolsonaro.

Passagem Com a ida ao Planalto Central, Moisés não vai poder participar de um importante momento de sua antiga corporação (ele é da reserva dos Bombeiros). Será divulgada hoje, no Centro de Ensino do Corpo de Bombeiros Militar, em Florianópolis, uma campanha de conscientização que pretende mostrar a importância de ceder passagem no trânsito para veículos de emergência. O objetivo do lançamento nesta época do ano é preparar as pessoas para a Operação Veraneio, prevendo o aumento de turistas e do trânsito em muitas cidades do estado.

Cidadã A deputada estadual Luciane Carminatti (PT) destacou da tribuna da Assembleia a passagem dos 30 anos da Constituição Federal brasileira, completados no dia 5 de outubro. “É essencial lembrar que foi elaborada no processo de redemocratização, após 21 anos de ditadura militar e veio para assegurar direitos fundamentais que eram violados no regime autoritário”, disse.

Boa avaliação Hoje, em Buenos Aires, Argentina, a Celesc vai receber o Prêmio CIER de Qualidade – Satisfação de Clientes 2018. A distribuidora catarinense foi a segunda melhor colocada em pesquisa que mediu a satisfação dos clientes entre 53 empresas de 14 países da América Latina, com mais de 500 mil consumidores. “Pelo terceiro ano consecutivo despontamos entre as três melhores companhias do setor. Essa nova conquista surge como mais um resultado da gestão voltada à sustentabilidade, que a empresa vem construindo com empenho”, comemora Cleverson Siewert, presidente da Celesc. A avaliação anual, realizada pela Comissão de Integração Energética Regional (CIER), leva outras duas distribuidoras brasileiras ao pódio: CPFL Paulista em primeiro e Copel em terceiro lugar.